terça-feira, 2 de novembro de 2010

Senti uma aperto no coração.Eu não tinha certeza dos meus sentimentos por ele,por isso,nao poderia dizer que o amava.Optei por ficar em silêncio.Voltei a tocar.Ele ficou me olhando,meio decepcionado.
-O que você tem a dizer?-ele finalmente perguntou.
Continuei tocando,mas comecei a cantar.
-A vida toda eu esperei por alguém que eu sempre quis e,quando ele apareceu,começou a me fazer feliz.Mas então surgiu você e eu comecei a duvidar,porque,mesmo sem eu querer,você me fez te amar.-terminei de cantar.
-Nossa.Então é isso?!-ele disse
-Sim.-respondi
-Você me ama?
-Eu não deveria-falei
-Mas você ama?!
-É...
-Que tenso.
-Demais.
-Olha,Bia.Eu sei que você ainda ama muito o Matheus,mas ele tá com a Giovana agora.Talvez seja melhor pra ele ou não.Se você gosta mesmo dele,devia conversar com ele,sabe?Eu só quero o seu bem,Bia.No que você decidir,entre eu e ele,eu vou te apoiar.Quero que você seja feliz.
-Tudo bem-respondi.Agora eu estava mais confusa ainda.
O que ele tinha dito,mexeu comigo.
-Greg,podemos mudar de assunto?É que eu não tô muito bem.
-Claro-ele disse.Em seguida,me abraçou.Isso me deixava confortável.
Ele colocou o violão de lado e sentou perto de mim.Deitei minha cabeça em seu ombro.
-Calma,Biazinha.Vai dar tudo certo.Não pensa nisso agora não.Só relaxa,curte a viagem.Vamos conversar.O que você tá achando de Orlando?
-A cidade é maravilhosa.Perfeita mesmo.Mas tô muito anciosa pra conhecer Nova Iorque também.Deve ser linda.
-Hum...Me fala mais de você.
-Bem...Eu tenho 15 anos,amo minha família e meus amigos,adoro música e esportes...Sabe,se eu pudesse,eu fazia música e teatro.É um dos meus sonhos.
-Que massa.
-Eu gosto muito da faculdade de Julliard.Se deixassem,eu estudava música e teatro lá,mas é aqui nos Estados Unidos.Quer dizer,eu teria que morar longe da minha família e não sei bem se eu quero isso.E também,em que carreira isso iria resultar?Entende?
-Agora você vê pelo que eu tô passando...Mas acho que se é o seu sonho,se você tiver certeza,deveria ir atrás.Vale a pena.
Sorri.Continuamos a conversar,enquanto admirávamos as estrelas.Eu continuava com a cabeça deitada no ombro do Greg.O braço dele envolvia meu corpo.Eu me sentia segura.
Depois disso não me lembrava de muita coisa.Simplesmente acordei no outro dia.Eu já estava em meu quarto.Greg bateu à porta.
-Oi,bela adormecida-ele disse
-Greg!O que aconteceu ontem?Eu não me lembro muito bem.
-A gente tava conversando e eu acho que você acabou dormindo.
-E ai?
-Eu te acordei e te trouxe até o quarto.
-Acho que eu ainda devia estar meio dormindo,porque não lembro.
-Hahaha.É,você tava mesmo.Qualquer coisa que eu falava,você respondia:''o quê?''...
-Hahahaha.Não acredito que eu dormi...
Como sempre,passei o meu dia todo com o Greg,afinal,ele era meu único e melhor amigo agora.Sobre ele me amar,ou nosso beijo,ele nem tocou no assunto.Ele sabia que eu estava meio mal em relação a isso e por isso havia ficado calado.Foi melhor assim.O dia seguinte foi a mesma coisa.Era nosso último dia em Orlando.Já estávamos indo para o hotel depois do passeio,quando estava escurecendo...
-Greg,lembra o que você falou sobre a Isa?-perguntei,no caminho para o hotel.
Iríamos arrumar nossas coisas.
-Ah,eu falei tanta coisa...Mas o que é que tem?
-Foi sobre conversar com ela.Eu já não consigo mais ficar brigada com ela.Não sem saber o que aconteceu.Preciso falar com ela.Não consigo viver sem ela.É a minha melhor amiga.Eu sei que falei que iria dar um tempo e esperar,mas não consigo...
-Então conversa com ela!
-Hoje?
-Não...Lógico que é hoje!Aí vocês já ficam bem.
-E se ela não quiser falar comigo?
-Ela vai querer.
-E se...
-Bia-ele disse,me interrompendo-Faça ela querer.
-Vou obrigar ela?
-Fazer o quê,né?
-Hum...
-É o único jeito...-ele respondeu.
Cheguei no hotel e fui para meu quarto.Greg estava junto.Antes de abrir a porta,falei com ele...
-Relaxa,Bia.Respira fundo.Vai dar tudo certo.-Greg falou,tentando me acalmar
Respirei fundo e soltei o ar devagar.
-Vou conseguir-falei.
-É,você vai.Boa sorte.-disse Greg,beijando meu rosto.
Entrei no quarto e encontrei com a Isa.
-Isa,precisamos conversar-comecei.
-Não temos que conversar nada-ela disse,indo em direção a porta.
Fechei a porta.
-Não,por favor,não sai.Só me diz,o que eu fiz pra você brigar comigo.-disse
Ela ficou me olhando.
-Tô falando sério,não sei o que eu fiz.Só me fala.Aí eu te dou todo o direito de ficar com raiva.Mas pelo menos me fala o que eu fiz pra você.-falei
Ela respirou fundo.
-Ana Beatriz,não é o que você fez pra mim.É o que você fez com o Matt.-respondeu
-E o que eu fiz com o Matt?
-Não finge que não sabe...
-Eu realmente não sei!
-Você traiu ele!E depois ficou chorando porque vocês terminaram.Ele tinha todo direito de terminar com você.Tinha toda razão!
-Eu...o quê?Como?Não!
-Bia,o Matheus me disse que chegou lá pra falar com você,naquela noite antes de vocês terminarem,e você tava sem a aliança,se declarando pro Greg por meio de uma música sua ou sei lá o que.E depois você ainda teve a cara de pau de perguntar se ele tinha gostado da música.Afs.Depois disso,ainda teve o lance do seu ''beijinho'' com o Greg.Vocês tavam se agarrando lá.E ainda,esses dias pra trás aí,você dormiu e ele te carregou aqui pra cima.
-Ele me...Carregou?Não,ele disse que...Ah,deixa pra lá.Agora deixa eu esclarecer as coisas.Naquela noite,eu desci e não encontrei o Matt.Então vi o Greg e ele tava tocando violão.A gente começou a conversar e eu falei pra ele que eu sabia tocar e escrevia algumas músicas.Então ele pediu pra eu tocar uma.Falei pra ele que eu iria tocar uma que eu havia feito para o Matt,mas a aliança me atrapalhava,então tirei.Foi só isso.E quanto ao beijo...Greg me beijou, e foi porque a Giovana tava beijando o Matt.Não sei se foi pra passar ciúmes nele ou...
-Se ele gosta mesmo de você?
-É...
-Desculpa,amiga.Agora que eu sei de toda a história...Agi errado.Eu deveria ter te ouvido antes.Devia ter dado mais valor na nossa amizade...-ela disse
-Tudo bem.
Nos abraçamos.Foi aquele abraço bem profundo,daqueles que a gente fica meia hora lá...
-Isa,não consigo viver sem você,amiga.Preciso de você.Principalmente agora.Desculpa.-falei,ainda estávamos abraçadas.
-Bia,eu que tenho que me desculpar.Eu devia ter te ouvido mesmo.Mas é que o Matt falou,Fred apoiou e por fim a Giovana me convenceu.Todos esses dias foram muito difíceis sem você,amiga.Eu sei que acontecem umas briguinhas de vez enquando,mas eu não quero brigar assim com você.Nunca mais.Te amo.-ela respondeu
-Também não quero brigar mais não.Te amo muito.Foi muito difícil pra mim também.Então...Nós voltamos a ser melhores amigas?
-Hoje e sempre.
Sorrimos.Eu me senti muito bem,de um jeito como eu não vinha me sentindo há dias...Começamos a arrumar as coisas e conversar.
-Então,o Matt não conhece essa versão da história,certo?
-É...
-Você tem que dar um jeito de falar com ele.
-Ele nem olha pra mim.
-Olha sim.Ele sente muito a sua falta.

Um comentário:

  1. O pior é que as suposições muitas vezes se sobrepõem à realidade.

    ResponderExcluir